quarta-feira, 15 de julho de 2015

Do amor (moderno)

Les Amants (Gli Amanti)  René Magritte

Depois de muitos anos sem se ver, duas amigas se esbarram na rua, enquanto faziam compras, e aquele cheirinho de boas conversas volta ao ar.
As duas tentam, ali, rapidamente, repor os anos de ausência e distância. Com aquele clima nostálgico, perguntam sobre estudos, trabalhos, férias e viagens. Não se sabe se por aparência, ou coincidência, mas tudo estava as mil maravilhas para ambas.  
Até que o bom e velho assunto surge.
O amor, ou o que se pensa ser ele, está cada vez mais em evidência, principalmente por conta das redes sociais. Amar hoje é fazer uma selfie com o(a) amado(a) e postar na rede social favorita esperando a aprovação de uma centena de desconhecidos. Amar deixou de ser, para muitos, um sentimento e virou uma vitrine, ou seria um status?

Ao ser indagada pela amiga sobre a vida amorosa, responde com a alegria jovial de quem passou no vestibular; “meu namoro está ótimo, bem no início, é certo, mas já temos 400 curtidas e 300 comentários, e o seu?”. Ela ainda esboçou uma resposta, mas preferiu ser atropelada pelo ônibus que passava. 

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...