quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

Somos todos poetas

Poeta Mário Gomes/Foto de Mika Holanda

Depois de uma conversa de bar com poetas-amigos, um tema bastante sugestivo à ocasião, em forma de pergunta, surgiu à mesa. Afinal, o que é ser poeta?
Muitas pessoas pensam, erroneamente, que poeta é somente aquele que escreve em versos. Escrever um texto em verso não faz, necessariamente, uma pessoa poeta. O poeta é aquele que consegue, com sua sensibilidade, colocar naqueles pequenos versos toda uma vida, toda uma emoção, todo um momento. É, também, o que consegue enxergar além do óbvio, além das palavras. É quem dá alma ao corpo vazio.
Poetas são pessoas que veem a beleza ou a feiura (em todos os sentidos) onde muitos não veem nada, ou fingem não ver.
­– Mesmo não escrevendo, posso ser poeta? – perguntou o senhor sentado à calçada.
– Sim! – respondeu um outro sentado do outro lado da rua.
O poeta olha pela mesma janela todos os dias e todos os dias se encanta com o que não viu no dia anterior. Emociona-se com a atividade infinita, posto que não somos. Desenha animais e aviões onde muitos sequer enxergam uma nuvem. Agradece, silenciosamente, o prazer de uma boa conversa.
Poeta, meu amigo, é o fotógrafo que dá movimento à uma imagem estática, o pintor que dá vida à uma tela em branco, é o ator que morre em cena e desperta a tristeza profunda da plateia.
Ser poeta, é, acima de tudo, a meta a ser alcançada para uma vida plena. 

segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

A fantástica história inventada do rapaz que queria mudar de vida no ‘ano novo’

Magritte. The Therapist

Era uma vez, em uma cidade fantasiosa, a fantástica história inventada do rapaz que queria mudar de vida. De tão absurda, essa história sequer iria ao papel, mas dadas as circunstâncias, resolvi assim fazer.
Esse rapaz, de nome fácil, dizia sempre que a vida estava difícil demais da conta, que daquele jeito não poderia mais continuar.
– Vou mudar de vida! Gritava para quem quisesse ouvir.
Não estava feliz, isso era certo. Dizia ele que nada estava como deveria, que algo tinha que mudar, que seria um novo homem.
– Serei um novo homem. Gritava para quem quisesse ouvir.
Nada dava certo no trabalho, já estava acima do peso, e o relacionamento, ah! Já estava ladeira abaixo. Decidiu cambiar de vida.
Esperou todo o ano passar, dado que só se pode mudar de vida no início do ano. Dia 1 de janeiro, porém, viu que a única coisa que havia mudado era a cor do calendário. Repetiu todo o discurso.

– Em janeiro de 2017 tudo vai dar certo. Sussurrou ao vento.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...