segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

A ilusão do ano “novo”

Imagem de frankie's.


Quantas vezes já não ouvimos a famigerada frase de que ano quem vem será diferente, de que em janeiro começo a dieta, a reestruturação financeira, a atividade física? Quantas vezes já não falamos que no ano que vem tudo mudará, porque será uma nova vida? Muitas vezes. Sabe por quê?Apegamo-nos facilmente à esperança de algo que não está palpável. De algo que está sempre por perto e concomitantemente distante. O futuro.
Se no ano seguinte tudo pode ser maravilhosamente diferente em nossas vidas e tudo isso depende de nossa atitude e força de vontade, por que não começar hoje, agora? Por que esperar mais tantos dias para isso? Pelo simples motivo de que agora eu preciso de coragem. Coragem não para começar realmente, mas para quebrar uma regra que foi imposta, de que somente pode-se começar alguma mudança no início de algum ciclo; semana, mês ou ano. Esperar por uma mudança é, talvez, antecipar o próprio fim.
A vida não mudará se continuarmos com o mesmo velho pensamento de sempre. A vida não mudará se continuarmos na esperança de mudança radical e repentina por uma mágica ou milagre de uma passagem simbólica de tempo. O ano “novo” não terá nada de novo, será apenas mais um dia que começa, assim como todos aqueles que vivemos apenas esperando. O ano só será “diferente” se assim o quisermos, se continuarmos esperando, será mais um loop, a mesma vida, as mesmas escolhas, os mesmos sonhos, os mesmos erros, a mesma esperança. A diferença será apenas a idade. Em algum dado momento sequer conseguiremos manter essa rotina.

           A mudança verdadeira, seja ela qual for, vem de dentro e não depende de nenhum calendário.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...